Como aprender um Idioma Sozinho

Aprender um idioma é uma atividade muito enriquecedora. Por conhecer línguas novas podemos nos desenvolver em sentido intelectual, aumentar nosso círculo de amizades, se destacar no mercado trabalho dentre outros benefícios.

Talvez você pense que a tarefa de aprender uma língua nova seja complicada demais e que só conseguiria topar essa empreitada se fizesse um bom curso ou pagasse um professor particular.

Mas será que realmente é necessário procurar esses meios que muitas vezes são absurdamente caros e inflexíveis. Bem, você pode estar aí na frente do computador e pensar:

 “Ué, hoje temos tantas informações e conhecimentos de qualidade na internet e de graça. Por que eu preciso pagar um curso caro e demorado sem mesmo ter a garantia de sucesso? ”

Acredite, é possível aprender um idioma sozinho. Muitas pessoas já conseguiram esse feito e nesse artigo vamos mostrar dicas práticas e úteis para você embarcar nessa jornada que acredite se quiser é muito gratificante.

Por que você quer aprender um idioma?

Pode parecer maçante ler isso mais uma vez, mas, ter uma boa motivação pode ser decisivo para o progresso não só em idiomas como também em qualquer área.

Quando falo em “boa motivação” não me refiro a ter objetivos como viajar para fora ou conseguir uma vaga melhor no trabalho, um bom motivo pode ser simplesmente criar um novo hobby.

Um bom objetivo envolve mais do que o objeto de escolha, mas sim o quanto de energia e motivação você terá para empregar nesse projeto, o quanto de fato você ama fazer aquilo.

É de grande importância lembrarmos disso. Por que? Todos lembramos bem de situações em que somos obrigados a aprender algo que não nos identificamos, essas situações muitas vezes podem ser exaustivas e entediantes.

Então precisamos mais do que tudo, nos identificar com o idioma que estamos aprendendo. O que te chama mais atenção? São as produções musicais daquela língua ou é a literatura que te prende mais?  

Se é a música que te faz aprender, procure as letras das canções que você mais ama, se esforce em traduzi-las, em canta-las, em aprende-las. Fazendo isso você vai conseguir usar suas energias da melhor forma possível. 

Quando encontrar o que de fato te faz querer aprender, conseguirá montar um caminho ou um guia de estudo que vai se adaptar melhor a você a seus interesses. 

Content woman using laptop on floor

Quais fontes você usará para aprender?

Agora que você já sabe melhor suas motivações e desejos vai precisar de fontes confiáveis para aprender esses idiomas. Mas onde você pode encontrar? Meio obvio, não é? A internet tem uma gama de informações e materiais quase que infinita.

Sites da internet como o YouTube podem ser de grande ajuda. Muitos professores excelentes utilizam a plataforma para darem dicas, aulas, além de fornecerem bastante conteúdo cultural que pode ser de grande ajuda.     

O YouTube também tem muito conteúdo em língua estrangeira, ou seja, podemos encontrar jornais, gameplays, videoclipes, vlogs e muitos outros conteúdos que nos ajudam a absorver o idioma e treinar a nossa escuta.

Outras ajudas são aplicativos como Duolingo, Busuu, Beelinguapp e etc. Esses apps ajudam muito na tarefa de tornar o aprendizado de uma língua em algo leve e até mesmo divertido.

Quando falamos de material didático sobre gramatica e outros conteúdos mais profundos, podemos encontrar esse tipo de conteúdo facilmente no Google em forma de PDF ou até mesmo espalhados em grupos do Telegram.

Agora, quando falamos de ferramentas para exercitar a nossa fala ou até mesmo um contato mais direto com nativos. Pode ser de grande ajuda o site Omegle, por meio desse website é possível entrar em contato com pessoas aleatórias do mundo todo.

Young lady typing on keyboard of laptop in living room

Mantenha uma rotina de estudos

Sabemos que é possível aprender um idioma sozinho, mas temos que lembrar que não vamos conseguir nada sem nosso próprio esforço. Precisamos de disciplina para levar a adiante um projeto grande como esse. 

Grande em que sentido? Aprender uma língua nova é um projeto de longo a médio prazo. A primeira coisa que devemos colocar em nossa cabeça é que não vamos aprender um idioma num prazo qualquer.

Se forçar a aprender utilizando metas que não são razoáveis, só vai causar desapontamentos e comparações com outros. Essas situações tiram a alegria que você teria se tivesse indo no seu próprio ritmo.

Dito isso, uma rotina de estudo deve primeiramente se basear nas suas próprias circunstancias. Quanto tempo eu tenho para usar durante a semana? Como poderia encaixar alguma atividade durante o meu dia? Perguntas como essas nos ajudam a ter uma melhor organização.

Outra ajuda na hora de aprender uma língua nova é lembrar que existem duas formas de aprendizado que podem ser alternadas durante a semana, a forma passiva e ativa de aprendizado.

Atividades passivas

Essa forma de aprender, como o nome sugere, não necessita de tanta concentração porque é mais leve e provavelmente, é a forma mais fácil de encaixar na nossa rotina. Atividades como assistir uma serie ou filme na língua estrangeira, ouvir músicas e podcasts podem entrar na categoria de atividades passivas e são muito bem-vindas durante todo aprendizado.

Atividades ativas

Esse tipo de atividade exige um pouco mais de dedicação, pois é necessária uma concentração para realiza-las. Exercícios que envolvem aprender palavras e frases, pronuncia e gramáticas são enquadradas no tipo ativo de aprendizado.

Tanto a forma ativa como passiva são de grande importância e muitas vezes podem ser unidas para que se tenha um melhor aproveitamento. O segredo é encaixar os dois tipos de atividade na rotina. 

Lembre-se, é de grande importância uma constância no aprender. Se todos os dias tiver o hábito de estudar mesmo que seja um pouquinho, esse “pouquinho” vai fazer grande diferença no eu progresso no futuro.

Text on shelf

Conclusão   

Estudar uma língua nova, seja ela estrangeira ou mesmo local como a Libras pode ser uma experiência muita boa e gratificante. Os meios de você aprender estão aí, disponíveis a todos por meio da internet. O que falta para você aprender? 

Não responda que é tempo, pois vimos que uma rotina de estudo é mais um fator de encaixarmos o aprendizado durante o nosso dia. O que precisamos então para aprender?

Como vimos no artigo, primeiro encontre uma boa motivação, descubra o que lhe motiva o que te deixa animado, é a cultura, música, literatura? Não importa qual é. O que importa é que essa motivação é o seu ponto de partida.

Depois utilize ferramentas que a própria internet te dá para aprender. Veja vídeo-aulas no YouTube, leia artigos, baixe livros no idioma e se esforce em fazer uma boa pesquisa. Depois se organize minimamente e procure todos os dias ver um pouco daquela língua.

Se fizer isso vai poder desfrutar de uma experiência única. Aprender um idioma novo é aprender uma nova cultura, uma nova maneira de se expressar e mais uma forma de pensar. Espero que essas dicas tenham ajudado você. Bons estudos!      

Deixe um comentário